TESTEMUNHO PASTORA ELIETE

Eu sou a segunda de dez irmãos, sendo cinco homens e cinco mulheres, meus pais trabalharam bastante, naquela época não tinha televisão rsrs.

Sou natural da Bahia, um povoado pequeno e pacato.

Minha família muito católica, idólatra, minha avó paterna sempre fazia oferendas aos demônios principalmente a cosme e damião. Então  aos sete anos de idade eu comecei a participar da mesa dos demônios, se a minha vida já não era tão boa, após participar dessas coisas ficou pior. Comecei a me aprofundar, a invocar guias, gostava de participar do candomblé. Também gostava de ir as missas, as novenas com a minha família. Queria achar uma solução para não ter mais os pesadelos horríveis, os vultos que via, e vozes que  ouvia. Eu via demônios constantemente dentro da minha casa, quando comentava ninguém acreditava diziam que eu estava ficando louca.

Fui vítima de abusos físicos, e psicológicos por algum tempo da minha infância.

Eu era muito agressiva e nervosa, gostava muito de brigar com meus irmãos. Devido ser assim apanhava bastante da minha mãe.

Constantemente ouvia vozes me dizendo para que tirasse a minha vida, pois assim iria parar de sofrer. Aos 15 anos era uma menina muito triste com um vazio muito grande no coração, na alma, me sentia rejeitada pela minha família. Hoje eu entendo porque que sentia tanta rejeição. Naquela época não se fazia ultrassom para saber o sexo da criança, como já tinha nascido a minha irmã mais velha o meu pai esperava  por um menino, quando a parteira disse que era uma menina, a reposta foi de novo.

Então de uma certa forma ouve uma rejeição.

TENTATIVA DE SUICÍDIO

Ouvia muitas vozes no meu ouvido pedindo para que eu tirasse a minha vida, pois assim iria parar de sofrer.

Esperei por um momento que não tivesse ninguém em casa para fazer tal coisa, aconteceu que um dia saíram todos de casa ficando só eu em casa. Naquele dia eu estava muito triste, com um vazio enorme no coração.

Peguei então uma faca, entrei dentro do banheiro, mirrei a faca no coração, aos poucos comecei a empurrar, de repente  fui surpreendida  por uma voz que ecoou dentro daquele banheiro. Era uma voz meiga, mansa que dizia, não faça isso. Eu escondi a faca no vaso do lixo saí desesperada pra ver se tinha chegado alguém em casa, pra minha surpresa não era ninguém. De repente mais uma vez aquela voz fala comigo dizendo: Procure a Bíblia e leia.

A IMPORTÂNCIA DE PRESENTEAR ALGUÉM COM UMA BÍBLIA

Minha tia Paula envia de São Paulo para Bahia uma Bíblia de presente para o meu pai. Meu pai muito ignorante escondeu a Bíblia chamando-a de livro da capa preta dizendo que aquilo era maldição que não era para ninguém em casa pegar nem lê.

Quando aquela voz me disse procure e leia, saí desesperada procurando a Bíblia. Grande foi a minha surpresa quando a encontrei que abri e li.

VINDE A MIM TODOS VÓS CANSADOS E OPRIMIDOS QUE EU VOS ALIVIAREI.

Mt. 11.28

Então os meus olhos se abriram eu percebi que aquela voz nada mais era senão a voz de Deus. Eu disse pra mim mesma é verdade estou oprimida estou cansada de sofrer, vou agora mesmo naquela igreja e vou confessar Jesus como meu Salvador.

O DIA DA MELHOR DECISÃO DA MINHA VIDA

Quando cheguei naquela igrejinha humilde estava fechada, porém eu ouvir alguém cantando, decidir bater na porta alguém abriu a porta me perguntou o que eu queria, eu disse eu quero entregar minha vida a Jesus, a pessoa questionou me dizendo que naquele dia não tinha culto, que o que estava acontecendo era um ensaio das senhoras do círculo de oração, que era pra mim voltar no dia seguinte. Eu disse que não podia voltar no dia seguinte que seria o culto, pois meu pai jamais iria deixar eu ir em uma igreja de crente.

Sendo assim ela me mandou entrar, após o ensaio aquelas mulheres que já estavam informadas o porque que eu estava ali, uma das mulheres veio até a mim pediu para que eu dobrasse meus joelhos, todas as mulheres fizeram um círculo em minha volta, então elas começaram orar por mim. Comecei a sentir um fogo ardendo no meu coração, estava sentindo uma alegria que até então nunca havia sentido, já estava chorando de tanta emoção. Naquele dia recebi uma grande mudança na minha vida, aleluia.

O maior milagre que um ser humano pode receber é a salvação.

INÍCIO DAS PERSEGUIÇÕES

Foi notável a mudança de vida, todos começaram a perceber, e começaram a me perguntar: Você virou crente? Eu ficava neutra porque nem podia dizer nem que sim nem que não. Também não podia ir na igreja evangélica, nem falar   com pessoas que fossem evangélicas. Porém lia a Bíblia as escondidas, e escrevia vários capítulos e versículos em cadernos.

Da minha casa só tinha uma das minha irmãs que não me criticava e nem me perseguia, os demais todos eram contra minha decisão principalmente meus pais. Quando meu pai começou a perceber a minha mudança, e viu que eu não ia voltar atrás.

Ele me chamou para uma conversa, me perguntou se eu tinha virado crente, eu lhe disse que sim. Ele ficou muito nervoso e me disse que eu desistisse pois crente dentro daquela casa não ficava, se eu insistisse ele iria me matar. Eu lhe disse pai Jesus entrou dentro do meu coração por mais que eu queira que ele saía ele não sai, pois ele entrou para ficar, e não pra passear. Ele descobriu que eu estava lendo aquela Bíblia que ele ganhara de presente da minha tia. Então ele pediu pra que eu lhe entregasse a Bíblia, quando eu a entreguei, ele cheio de arrogância e ignorância rasgou e tocou fogo. Chorei muito vendo o grande descaso pela palavra de Deus. Ele voltou e me passou algumas normas que eu deveria obedecer, umas das, era que eu não poderia em hipótese alguma ir na igreja de crente, nem tão pouco conversar com um crente.   Como já tinha escrito muitos versículos no caderno, então eu lia o que já tinha escrito.

SURRADA A PRIMEIRA VEZ POR AMOR A CRISTO

Eu tinha exatamente 15 anos, trabalhava de telefonista em um posto telefônico próximo de casa. Naquele dia o mensageiro faltou, então tive que ir levar um recado a uma crente, eu era vigiada constantemente por meu pai, só não imaginava que ele ia me ver conversando com a crente, e pior que viu. Ele perguntou o que eu estava falando com a crente, então falei, mas ele não aceitou, mandou eu ir para casa, pois ele estaria indo em seguida. Quando ele chegou dentro de casa me trancou no quarto e começou a bater no meu rosto com tapas e socos.

VENDO O PODER DE DEUS PELA PRIMEIRA VEZ

Quando já não aguentava mais tantos socos e tapas clamei:

O sangue de Jesus tem poder, no mesmo instante vi sua mão paralisada no ar, então ele não teve mais força para descer o braço e continuar a  me esmurrar. Naquele momento a minha fé aumentou, pois tive a  plena certeza que Deus estava comigo.

Eu me sentia como um pássaro presa em uma gaiola, querendo voar e não podia, queria ir a igreja, querendo ter a liberdade de ler a Bíblia mas não podia.

Comecei orar e jejuar para que Deus me tirasse daquele cativeiro, daquela gaiola. Fiz um voto com Deus pedindo que antes que completasse um ano ele me livrasse daquele sofrimento, não  quero relatar com muitos detalhes tudo que passei.

Quando faltava um mês para completar um ano leia o que aconteceu.

FUI ESPANCADA TERRIVELMENTE PELA SEGUNDA VEZ

Era mês de junho havia muitas festas juninas. Ele tinha um salão de baile, e naquele dia aconteceria uma festa junina. Todos da minha casa foram para a festa ficando somente eu em casa. Quando ele percebeu que todos estavam na festa menos eu, ele ficou nervoso e foi em casa me dizer que eu tinha que ir pra festa, eu disse que não ia, ele me disse que com meia hora eu ficasse pronta pois ele ia voltar pra mim buscar.

Eu me encontrava em um beco sem saída. Então resolvi ir na casa de uma irmã de oração, mulher de Deus chamada irmã Marizete pedir oração, fui rapidamente e voltei, quando estava chegando ele já estava me esperando na esquina com uma borracha grossa na mão, e ainda na rua começou a me bater. Fui jogada dentro do quarto, ele fechou a porta e começou a me bater com a borracha que conforme ia tocando a minha pele esquentava e queimava deixando meu corpo cheio de hematomas semelhante queimaduras. Quando ele se cansou de usar a borracha, me agarrou pelos cabelos e me jogava nas paredes, dizendo que eu tinha que morrer, pois ele havia me avisado que crente ali não ficava. Meu pai estava totalmente possuído por demônios. Há algo interessante que quero compartilhar, enquanto isso acontecia eu sentia a presença de Deus comigo de uma forma maravilhosa, eu pude ver um ser todo de branco ao meu lado que me dizia eu estou aqui com você.

Quando eu não aguentava mais desmaiei, rapidamente voltei, ele já não estava no quarto, estava minha mãe e alguns dos meus irmãos, eu estava muito machucada e não conseguia me mover nem tão pouco me levantar do chão. A minha mãe me colocou na cama, e começou a passar no meu corpo água com sal, aquilo doía demais. Fiquei mais de um dia sem sequer me mexer na cama. Quando conseguir me levantar, falei pra Deus que não dava mais para continuar ali que Ele por favor me socorresse. Todo o povoado ficou sabendo e ficaram revoltados por a atitude do meu pai.

DEUS USA UM ÍMPIO EM BENEFÍCIO DA MINHA VIDA

Fiquei sabendo que um moço chamado Antônio estaria viajando para São Paulo no dia seguinte. Assim procurei ele e perguntei se ele me deixaria vim com ele, pois eu era menor  sem que meu pai soubesse. Eu queria vim para São Paulo para casa da minha tia crente. Ele me deu um não, pois disse que embora meu pai tivesse feito algo que ele também não gostou, tinha uma consideração por ele. Fiquei triste pelo não, mas confiante que Deus me daria uma saída. Então Antônio foi conversar com meu pai, e disse a ele, se você não quer que a sua filha seja crente aqui deixe ela  ir pra São Paulo ser crente lá. Mas não faça mais isso com sua filha não. De início ele disse não, mas Deus agiu por mim, veja o que aconteceu.

UMA SURPRESA INESPERADA

Meu pai chegando em casa me chamou e disse não dá mais para você ficar aqui,  vá embora pra São Paulo servir o seu Deus lá. O que eu estava ouvindo parecia um sonho, era tudo que eu queria, não que eu não amasse minha família e quisesse sair de perto deles, mas eles não me aceitavam  como serva de Deus. Com muita dor no coração decidir renunciar minha família do que a Cristo. Então ficou tudo certo para que eu viajasse com Antônio.

A PIOR DE TODAS AS VIAGENS

Da minha cidade a São Paulo são três dias de viagem de ônibus.

Como meu corpo estava cheio de hematomas, bolhas de sangue eu estava impossibilitada de sentar na minha poltrona, no ônibus caso eu sentasse aquelas bolhas estouravam e sujava minha roupa, me recordo que coloquei uma saia jeans rodadinha bem soltinha para não grudar no meu corpo. Na viagem o Antônio me perguntou que amor é esse que você diz sentir por Deus? Capaz de deixar sua família pra trás? Eu lhe disse é inesplicável  não dá pra te explicar mas um dia você vai sentir esse mesmo amor que eu sinto por Cristo aí você vai entender. Hoje para a glória de Deus ele é obreiro de uma igreja muito abençoada. Encontrei ele outro dia ele me disse hoje eu entendo o tamanho do seu amor por Cristo pois eu hoje também sinto esse amor por Jesus.

 

 

 

 

Categories: TESTEMUNHOS

UNIDAS SOMOS MAIS FORTES

É melhor serem dois do que um porque se um cair o outro levanta, mais ai do que estiver só, pois caindo não há outro que o levante. Ecl.4.9,10

O que seria de Noemi se não fosse Rute?
O que seria de Baraque se não fosse Debora?
O que seria da cidade de Jope se não fosse Dorcas?
O que seria do povo Judeu se não fosse se não fosse Ester?
O que seria de Naamã se não fosse a menina escrava na sua casa?
O que seria do ministério de Jesus se não fosse aquelas mulheres que sustentavam o seu ministério?





images (1)

Ilustração doaçã

Doação de sangue Numa aldeia vietnamita, um orfanato dirigido por um ...

images

Descobrido a essênc

Você já deve ter cantado várias canções com as seguintes ...

images (1)

download (1)

O padrão de Deus pa

1) Espiritual – forte. Deus em primeiro lugar, nunca seu ...